Fundação Getúlio Vargas apura crescimento de 1,2% do PIB em 2019

2020-03-06T16:08:25+00:00 quinta-feira ,20/02/2020|

Antecipando-se ao resultado oficial do IBGE, a Fundação Getúlio Vargas, pelo serviço Monitor do PIB, informa que a economia brasileira cresceu 1,2% em 2019. Os destaques positivos foram a formação bruta de capital fixo e o consumo das famílias, que cresceram respectivamente 2,7% e 1,8%. Pela ótica da oferta, também cresceram os três grandes setores de atividade – agropecuária, indústria e serviços –, embora alguns de seus componentes, como extrativismo, transformação e administração pública, tenham apresentado retração de 1,3%, 0,1% e 0,1%, respectivamente.

“O resultado positivo da economia em dezembro, no quarto trimestre e no ano de 2019 foi influenciado pelo consumo das famílias. Destaca-se que tal desempenho está sendo impulsionado principalmente pelo aumento do consumo de serviços”, afirma Cláudio Considera, coordenador do Monitor do PIB da FGV.

“Com relação ao investimento, a despeito do resultado positivo do ano, o resultado do quarto trimestre, em comparação com o terceiro, mostra retração deste componente. Este resultado é explicado, principalmente, pela retração de máquinas e equipamentos. Tais desempenhos continuam sinalizando que a recuperação da economia está mais ancorada na expansão do consumo do que nos investimentos, o que certamente lança uma dúvida para a continuidade do crescimento”, diz Considera. (com Valor Econômico)

Mais Notícias OABPrev

O estado é de máxima atenção com os movimentos da economia, mas a relação entre o participante e seu fundo de previdência complementar dura, regra geral, 50 anos, computados 25 ou 30 de acumulação e outros 25 ou 30 de gozo do benefício. Portanto, o que acontece no [...]

“Ninguém quis ser o último a apagar a luz da renda fixa. Migraram todos para a renda variável com um otimismo exagerado e entraram em pânico no primeiro estresse que o mercado sofreu em tempos, como costumam fazer marinheiros de primeira viagem”. A observação é de Vera Rita [...]

Quem tem dinheiro aplicado está preocupado, e não é para menos. Não há notícia na história recente dos mercados financeiros de volatilidade tão intensa quanto a que se vê agora nas Bolsas de Valores do mundo inteiro. As razões principais são conhecidas: o status de pandemia adquirido pelo [...]

Fale com nosso chat