Evento reúne advogados que escreveram a história do plano de previdência da advocacia

2019-12-11T20:11:43+00:00 quinta-feira ,28/11/2019|

Todos os ex-presidentes da OABPrev-SP compareceram ao evento comemorativo da marca de 50 mil participantes do fundo de previdência da advocacia, realizado no prédio do Museu de Arte Contemporânea da USP, que já abrigou o Detran de São Paulo, na noite de 26 de novembro. Foi uma reunião emocionada de personalidades que escreveram a história da maior entidade fechada de previdência complementar instituída por entidades de classe do Brasil: os advogados Octavio Augusto Pereira de Queiroz Filho (2006-2008), Arnor Gomes da Silva Júnior (2009-2011) e Luís Ricardo Marcondes Martins (2012-2014 e 2015-2017). Junto com eles esteve Jarbas de Biagi, presidente do Conselho Deliberativo da entidade desde sua criação, e boa parte dos ex-conselheiros da instituição.

Em conversa com o OABPrev Notícias, Luís Ricardo Martins, hoje presidente da Abrapp (Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar), lembrou dos trabalhos iniciais que culminaram no surgimento da OABPrev-SP, conduzidos em reuniões na sede da CAASP no ano de 2003. “A Ordem apostou todas as suas fichas, e nós tivemos a honra de integrar o grupo que criou a entidade”, disse, demonstrando satisfação pelo fato de as atuais gestões na Secional e na Caixa de Assistência reafirmarem o apoio à previdência da advocacia.

Segundo Martins, “o segmento dos fundos instituídos deu certo em muito por causa do que a OABPrev-SP e as demais OABPrevs representam, refletindo a força da maior entidade da sociedade civil brasileira, a Ordem dos Advogados do Brasil”.

“No início havia muita gente que não acreditava, que achava aquilo muita ousadia. Nós, que já trabalhávamos com proteção previdenciária, acreditávamos que ia dar certo”. Assim Jarbas de Biagi recorda-se dos primeiros movimentos que resultariam no nascimento da OABPrev-SP.

“Temos sempre que agradecer aos nossos instituidores e aos advogados pela confiança”, destacou Jarbas. E descreveu a face atual da entidade previdenciária da advocacia: “Hoje, a OABPrev-SP é uma marca no sistema de previdência complementar fechado. Somos ouvidos, somos respeitados. Somos uma entidade que cresce com força e de modo sustentável”.

Além de estar à frente do Conselho Deliberativo da OABPrev-SP desde sua criação, Jarbas de Biagi preside o Sindapp (Sindicato Nacional das Entidades Fechadas de Previdência Complementar) pela terceira vez.

“Filho”“É como um filho que vejo crescer”, disse Octavio Augusto Pereira de Queiroz Filho sobre a OABPrev-SP, que em 2019 atingiu 50 mil participantes. Primeiro presidente da entidade, ele disse ao OABPrev Notícias considerar o fundo da advocacia atualmente “muito bem administrado, e com uma tendência de crescer cada vez mais”.

Queiroz Filho também foi três vezes presidente da CAASP, de 1989 a 1990, de 2001 a 2003 e de 2004 a 2006.

Arnor Gomes da Silva Júnior, que sucedeu Queiroz Filho à frente da OABPrev-SP, por sua vez, disse ver a marca alcançada “com uma satisfação incontida”.

“Perceber que a advocacia aderiu de forma maciça me deixa muito feliz. A OABPrev-SP fez parte da minha vida, e ainda faz parte dela, pois sou advogado. Continuarei sempre apoiando a previdência da advocacia”, afirmou Arnor, que foi também secretário-geral adjunto (1998-2000), secretário-geral (2001 a 2003) e vice-presidente (2010 a 2012, 2013 a 2015 e 2016 a 2018) da CAASP, e secretário-geral da OAB-SP (2004 a 2006 e 2007 a 2009).

Mais Notícias OABPrev

“Trata-se de um marco histórico, fruto do trabalho, da dedicação e da competência de muitas pessoas abnegadas, algumas das quais estão aqui hoje”. As palavras foram ditas pelo presidente da OABPrev-SP, Marcelo Sampaio Soares, ao saudar o público presente ao evento que celebrou a marca dos 50 mil [...]

Todos os ex-presidentes da OABPrev-SP compareceram ao evento comemorativo da marca de 50 mil participantes do fundo de previdência da advocacia, realizado no prédio do Museu de Arte Contemporânea da USP, que já abrigou o Detran de São Paulo, na noite de 26 de novembro. Foi uma reunião [...]

Administrar e gerir os ativos de um fundo previdenciário tem custo. No caso das entidades fechadas de previdência complementar, a legislação manda a gestão de ativos ser terceirizada para uma empresa especializada, que é remunerada pelo serviço com base em um percentual adicional às contribuições dos participantes. É [...]

Fale com nosso chat