Diretora do FMI defende reforma da Previdência brasileira

2019-05-30T11:21:10+00:00 quinta-feira ,23/05/2019|

A diretora-gerente do FMI (Fundo Monetário Internacional), Christine Lagarde, manifestou-se favoravelmente a uma reforma da Previdência no Brasil, sem, contudo, ater-se a itens específicos do projeto que tramita no Congresso Nacional. “Temos expectativa de que a aprovação da reforma da Previdência fortalecerá a previsibilidade e a certeza sobre o futuro da economia brasileira”, disse Lagarde após o encerramento do Fórum Econômico de Astana, no Cazaquistão, realizado nos dias 16 e 17 de maio, do qual participaram 5.500 representantes de 74 países.

Para Christine Lagarde, a reforma da Previdência desencadeará um movimento de solidez nas finanças do Brasil.

O projeto do governo brasileiro, que se encontra em análise em comissão especial na Câmara dos Deputados, projeta uma economia de 1 trilhão de reais em 10 anos, mas em vários pontos o texto original não conta com unanimidade. “Há uma convergência de ideias. O governo está aberto a aceitar mudanças no projeto. Isso é importante”, declarou o deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), relator do projeto na comissão, no dia 19 de maio. “Ainda não há alterações, alguns pontos com grande maioria entendendo que deva se alterar, mas ainda é cedo para adiantar. Tudo no seu tempo”, ponderou.

Depois de se reunir com o ministro da Economia, Paulo Guedes, Moreira explicou que ainda estão sendo apresentadas emendas e que ele conversará com lideranças partidárias para decidir quais pontos do texto oriundo da Comissão de Constituição e Justiça serão modificados em seu relatório. “Preciso ouvir, conversar, debater uma série de pontos. Não tem nada conclusivo. O relatório ainda não está pronto. Ainda têm emendas entrando”, disse.

Moreira afirmou que apresentará seu relatório até 15 de junho.

“Estamos confiantes no trabalho do relator, no trabalho do Congresso, e otimistas quanto ao compromisso de conseguirmos aprovar a reforma com a potência fiscal necessária para desbloquear o horizonte de investimentos no Brasil nos próximos 10, 15 anos e, assim, fazer com que o Brasil retome o crescimento e consiga estabilidade fiscal, que é o grande objetivo”, afirmou o ministro Paulo Guedes. (com Agência Brasil)

Foto: Paul Hacket / Reuters

Mais Notícias OABPrev

O novo presidente da OABPrev SP carrega na bagagem 22 anos de advocacia e três gestões como presidente da Subseção de Campinas da OAB SP. No plano de previdência da advocacia já foi diretor administrativo e de Benefícios, membro e vice-presidente do Conselho Deliberativo. Aos 45 anos, Daniel [...]

“É fundamental uma aproximação maior entre a OABPrev SP e as Subseções da OAB.  Na verdade, é justamente essa aproximação que servirá de mola propulsora para aumentar o número de adesões”. As palavras são de Leandro Aguiar Piccino, novo presidente do Conselho Deliberativo do fundo de previdência da [...]

Transparência absoluta e rigor no cumprimento da Lei Geral de Proteção de Dados estão no foco da nova presidente do Conselho Fiscal da OABPrev SP, Luiza Gomes Gouvêa Miranda. Advogada desde 2010 e atual secretária-geral adjunta da Subseção de Franca da OAB SP, ela é direta ao comentar [...]

Fale com nosso chat